Logo Zignet branco

| Blog

Rodízio SP: saiba como funciona o rodízio de carros em São Paulo

Rodízio SP
Índice do conteúdo

Entenda como funciona o rodízio de placas na capital paulista

O carro traz muitas praticidades para o nosso dia a dia, oferecendo conforto e rapidez para realizar nossas tarefas e compromissos durante toda a semana — trazendo muito mais autonomia para nossa vida.

Porém, em grandes metrópoles, como na capital São Paulo, com a quantidade exorbitante de veículos que circulam pela cidade, esse fluxo precisa ser um pouco diferente e bem mais definido, para que todos tenham a possibilidade e mais conforto para dirigir por lá, não é mesmo?

Com isso, o rodízio de carros ajuda o trânsito da cidade ser mais fluído e organizado, por isso, os veículos são autorizados a rodarem pelas ruas de SP em dias da semana pré-determinados de acordo com as numerações das placas. Para entender mais sobre esse assunto, a Zignet separou alguns tópicos para te ajudar! Continue na página e boa leitura!

O que é e como funciona o rodízio de placas?

O rodízio na cidade de São Paulo já vem sendo utilizado desde 1997, quando se iniciou essa implementação, a fim de diminuir o fluxo de veículos pela cidade e trazer mais qualidade de vida para os motoristas e pedestres paulistanos.

Ele funciona para carros e caminhões: ocorrendo uma divisão feita pelas placas desses automóveis em diferentes dias da semana, durante os horários de pico. Ou seja, há dias que um veículo com placa de São Paulo não poderá circular normalmente pelas ruas da cidade.

E lembre-se: o rodízio é realizado em dias úteis da semana, portanto, nos finais de semana e feriados todos os automóveis ficam livres para transitar pela cidade.

+ O que é Detran? Saiba tudo sobre suas funções!

Qual o horário do rodízio de veículos em SP?

O rodízio de carros é definido pelo final da placa, válido para os horários de pico no dia da semana em que cada placa é definida. Confira abaixo a tabela com os dias e placas:

Número da placa Dia sem circular Horário do rodízio
Final 1 e 2 Segunda-feira Das 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 3 e 4 Terça-feira Das 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 5 e 6 Quarta-feira Das 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 7 e 8 Quinta-feira Das 7h às 10h e das 17h às 20h
Final 9 e 0 Sexta-feira Das 7h às 10h e das 17h às 20h

Com isso, por exemplo, se o seu carro termina com o final 4, você será restrito a circular na terça-feira, das 7h às 10h e das 17h às 20h.

+ Confira quais são as principais multas de trânsito, penalidades e como evitá-las.

Quais as vias que esse decreto delimita o rodízio em SP?

Entretanto, não é em toda cidade que não é permitido se locomover durante o rodízio nos dias da semana estabelecidos. A regra é válida para as principais vias da cidade, conforme aponta o DECRETO Nº 58.584 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018:

Art. 2º A proibição prevista no artigo 1º deste decreto abrange a área delimitada, nos dois sentidos, pelas vias que compõem o Minianel Viário relacionadas a seguir:
I – Marginal do Rio Tietê, em todas as suas denominações, entre a Avenida Salim Farah Maluf e a Marginal do Rio Pinheiros;
II – Marginal do Rio Pinheiros, em todas as suas denominações, da Marginal do Rio Tietê até a Avenida dos Bandeirantes;
III – Avenida dos Bandeirantes, em toda a sua extensão;
IV – Avenida Afonso D’Escragnole Taunay, em toda a sua extensão;
V – Complexo Viário Maria Maluf, em toda a sua extensão;
VI – Avenida Presidente Tancredo Neves, em toda a sua extensão;
VII – Rua das Juntas Provisórias, em toda a sua extensão;
VIII – Viaduto Grande São Paulo, em toda a sua extensão;
IX – Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Melo, entre o Viaduto Grande São Paulo e a Avenida Salim Farah Maluf; e
X – Avenida Salim Farah Maluf, em toda a sua extensão.

Quando é liberado o rodízio em SP?

Esse rodízio é liberado em dias que o feriado cai em dia útil, visto que não há necessidade de restringir o trânsito pela cidade, analisando que o fluxo será menor que nos outros dias.

No entanto, você deve ficar atento se o feriado será realmente gozado no dia exato da data, uma vez que é comum a mudança do dia de folga referente ao feriado na cidade de São Paulo, com o intuito de trazer o descanso mais para o início ou final da semana. Caso você dirija no feriado, mas a cidade não tenha esteja paralisada, de fato, você pode ser multado pela “Lei do Rodízio”.

Qual é a multa para quem desrespeitar o rodízio?

A multa para quem desrespeitar o rodízio é de R$ 130,16 e o motorista terá quatro (4) pontos descontados em sua carteira de habilitação (CNH de qualquer categoria), sendo considerada uma infração de gravidade média.

Mas atenção! Você pode ser multado mais de uma vez ao dia. A exemplo, se dirigir pela manhã e tomar uma multa e na parte da tarde for flagrado novamente, acaba gerando duas multas para o seu veículo.

Aproveite e confira também: como identificar e quanto tempo demora para multa aparecer no Detran?

Com isso, vimos que o rodízio é uma maneira prática de reduzir o número de automóveis circulando pela cidade, diminuindo o trânsito e aumentando a qualidade de vida de quem mora em São Paulo, capital. Então, se esse é o seu caso, tenha cuidado para não dirigir no dia errado, para ficar livre de multas!

E, se você quer verificar se consta alguma multa no seu veículo, aqui, na Zignet você consegue consultar de maneira rápida e prática pela placa do veículo, além de disponibilizarmos formas de pagamento facilitadas para melhor te atender!

Até a próxima!

Avalie este post

A ZIGNET é uma Instituição de Pagamento que surgiu para facilitar e inovar a forma de recebimento de contas, à vista ou parceladas, por meio de cartões ou outras modalidades de pagamentos eletrônicos.

Além de oferecer os serviços tradicionais de recebimento de cartões, as maquininhas ZIGNET também têm como diferencial parcelar em até 12 vezes, no cartão de crédito, boletos e contas emitidos por empresas públicas e privadas. Atendimento personalizado, tecnologia de ponta e o melhor custo-benefício são vantagens que a ZIGNET disponibiliza aos seus clientes, oferecendo maior agilidade e segurança nas transações de pagamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe nas redes sociais

Últimas publicações