Logo Zignet branco

| Blog

Qual a diferença entre CRV e CRLV? Entenda com a Zignet!

trânsito
Índice do conteúdo

Existem diversas documentações veiculares e, assim como as leis de trânsito, é de extrema importância entender quais suas funções e por que existem.

Dentre esses muitos documentos do automóvel, temos o CRV e o CRLV, os quais são muito importantes para quem possui um veículo e, por mais que sejam siglas parecidas, indicam circunstâncias diferentes. Pensando nisso, a Zignet separou alguns tópicos para explicar a diferença entre essas documentações. Confira o post na íntegra e saiba entre tudo sobre o assunto!

Afinal, quais são as diferenças entre CRV e CRLV?

De modo generalista, o CRV é um documento que comprova a posse de um determinado veículo, já o CRLV tem a função de comprovar se o automóvel está adequado para circular normalmente nas vias, ou seja, sem nenhuma irregularidade, tanto mecânica quanto fiscal. Confira mais sobre cada um deles:

O que é o CRV?

O CRV (Certificado de Registro do Veículo) é um documento emitido durante a primeira compra do veículo, já durante o processo de emplacamento. Nele, encontram-se as informações sobre a fabricação, número de registro, características e os dados do proprietário.

Ele não é de porte obrigatório, ou seja, não precisa estar com ele durante a locomoção com o veículo. Entretanto, é fundamental para a transferência de propriedade. Além disso, o CRV não possui data de validade como outros documentos.

O CRV também conta com a versão digital, mas é conhecido por outro nome: “Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo”, o ATPV. A versão digital só é gerada quando há a venda e compra de veículos após o ano de 2021.

Além disso, para quem tem a versão física, não é obrigatório realizar a emissão da digital. Dessa maneira, deixa os condutores com mais segurança e conforto, visto que não precisam se preocupar com a versão física e digital.

Quer entender melhor sobre o ATPV-e? Acesse nosso blogpost e confira!

É possível obter a 2ª via do CRV?

Sim, é possível solicitar a segunda via do CRV perante a lei do CTB, no artigo n.º 123, nos seguintes casos:

  • em caso de perda ou extravio;
  • transferência de propriedade;
  • mudança de categoria;
  • qualquer alteração na característica do automóvel;
  • mudança de domicílio ou residência do proprietário do veículo.

Por que o proprietário do veículo deve ter o CRV do veículo?

O CRV é considerado um documento de identidade do automóvel, permitindo que o mesmo seja identificado, como está sua situação, quem é o seu proprietário atual e quais foram os anteriores. É um documento essencial para qualquer proprietário, visto que, para realizar uma transferência em caso de venda, ele é um dos mais fundamentais para a conclusão da mesma.

Está no processo de transferência veicular? Leia e saiba tudo sobre o Documento Único de Transferência.

E quanto ao CRLV?

Esse é o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo, conhecido como o “licenciamento” do veículo, ou na linguagem popular “documento do carro”. Nele, é possível saber se o veículo está apto para transitar ou não. Dessa maneira, o CRLV deve ser emitido anualmente após o pagamento dos débitos, multas e impostos do veículo.

É obrigatório portar o CRLV?

É um documento de porte obrigatório para todos, que deve sempre estar regularizado. Caso contrário, há penalização com multa, com a possibilidade de retenção do veículo até que a documentação seja regularizada.

Além disso, caso o condutor não esteja com o documento em mãos, é considerada uma infração gravíssima e resulta a perda de 7 pontos da carteira e multa no valor de R$ 293,47.

CRLV-e: o que é e como emitir?

Desde 2021, é possível ter esse documento na forma digital. Para acessar e garantir o acesso ao documento, o proprietário necessita baixar o aplicativo “Carteira Digital de Trânsito (CDT)” em seu smartphone, — no qual é armazenado os dados e documentos.

Mas, claro, se preferir, você pode baixar o arquivo e imprimir, deixando uma via sempre à mão na sua carteira. Para quem continua com o digital, tenha cuidado, o digital também tem validade, então, fique sempre atendo a data para regularizar.

Leia também: novas regras da CNH: como obter, prazos e mudanças?

Portanto, vimos que esses dois documentos são super importantes para o condutor, por isso, você deve sempre ficar atento, principalmente em relação ao CRV em casos de transferências. E também deixar sempre o CRLV regularizado para conseguir se locomover sem preocupações!

Caso você precise regularizar seus débitos veiculares, aqui na Zignet, você consegue realizar sua consulta apenas utilizando a placa do veículo. E o melhor, oferecemos parcelamentos em até 12x no cartão de crédito. Muito mais praticidade para você, tanto para organização financeira quanto para transitar com legalmente com seu veículo.

Esperamos que tenha gostado deste conteúdo e, para mais dicas de documentações e leis de trânsito, — continue acompanhando o blog da Zignet. Até logo!

 

Banner Zigauto

3/5 - (4 votes)

A ZIGNET é uma Instituição de Pagamento que surgiu para facilitar e inovar a forma de recebimento de contas, à vista ou parceladas, por meio de cartões ou outras modalidades de pagamentos eletrônicos.

Além de oferecer os serviços tradicionais de recebimento de cartões, as maquininhas ZIGNET também têm como diferencial parcelar em até 12 vezes, no cartão de crédito, boletos e contas emitidos por empresas públicas e privadas. Atendimento personalizado, tecnologia de ponta e o melhor custo-benefício são vantagens que a ZIGNET disponibiliza aos seus clientes, oferecendo maior agilidade e segurança nas transações de pagamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe nas redes sociais

Últimas publicações