Idioma: PortuguesEnglishSpanish
Idioma: PortuguesEnglishSpanish

8 dicas para escolher o veículo ideal para o seu bolso.

Você sabe quais são os pontos a serem levados em consideração na hora de escolher o veículo certo para as suas necessidades? 

Mais do que um meio de transporte, a compra de um veículo pode significar a realização de um sonho. Entretanto, para a conquista não se tornar pesadelo é preciso fazer escolhas que caibam no seu bolso.

Na hora de decidir, é preciso colocar na balança as despesas e as funcionalidades. Não se deixe levar pelas emoções, caso contrário você corre o risco de só mais tarde confirmar que aquele veículo não cabia no orçamento.


Não se trata apenas da cor, do formato ou do tamanho do carro; é também sobre como será o desempenho, qual o valor da manutenção, ipva, quanto combustível você gastará no dia a dia e quanto o seguro vai custar.

Continue a leitura e saiba como conciliar seus desejos com as suas reais necessidades, na hora de comprar um veículo.

Pontos importantes a serem considerados para escolher o veículo certo:

Para te ajudar a escolher o veículo certo para as suas necessidades, compilamos uma lista de alguns dos fatores mais importantes a serem considerados antes de tomar uma decisão:

1- Qual o seu orçamento?


Muitas pessoas consideram apenas as parcelas do financiamento como critério de decisão de compra. Mas, existem diversos outros fatores que pesam no valor do veículo.

Para definir um orçamento que caiba em seu bolso, analise sua situação financeira como um todo.  Coloque no papel a soma das despesas da casa, aluguel ou parcela, escola dos filhos, contas fixas e variáveis, tais como contas de água, luz e telefone, etc…

Dados da Associação das Empresas Financeiras e Montadoras (ANEF) apontam que 52% das vendas de carros, em 2018, foram feitas por meio de financiamento. A média de prestações naquele ano foi de 43 prestações.

Embora o financiamento seja amplamente utilizado como meio de aquisição de veículos, especialistas recomendam que as prestações não comprometam mais do que 30% da renda.

Lembre-se de considerar no orçamento também os documentos, IPVA, licenciamento, taxa de transferência etc. Essas despesas ficam em média de 10% do valor do bem. Por exemplo, ao adquirir um carro de R$30.000,00, você já deve desembolsar cerca de R$9.000,00.


2- Não se esqueça que os gastos vão além da compra

Dependendo do modelo do carro, há uma série de despesas: impostos, seguro e manutenção. 

Por exemplo, um carro importado com muitos anos de uso pode ser vendido pelo mesmo preço de um novo. Mas, os gastos de manutenção que ele gera podem ser extremamente elevados.

 

CALCULE OS GASTOS MENSAIS

 

  • combustível;
  • garagem e estacionamentos;
  • pedágios;
  • lava-jato;
  • manutenções periódicas;
  • seguro;
  • impostos, como licenciamento, DPVAT e IPVA.

 

3- Considere o valor de revenda

Certamente, ninguém compra um veículo pensando em se desfazer dele. Mas é importante considerar a desvalorização.

Geralmente, os carros perdem em torno de 10% ao ano, com maior depreciação nos primeiros 3 anos. Alguns modelos podem ter uma desvalorização mais acentuada, portanto, pesquisar no mercado os modelos com melhor valor de revenda pode trazer mais tranquilidade na hora de trocar de veículo. Tenha cuidado para não adquirir modelos que demoram muito para serem vendidos. 

Você também deve levar em consideração a popularidade de um automóvel. Isso porque um veículo muito popular terá uma taxa de depreciação mais lenta, enquanto aqueles modelos não tão populares terão uma desvalorização maior.


4- Mantenha o foco na segurança

Esse é um aspecto que poucas pessoas se preocupam, mas é importante levar em consideração na hora de escolher o veículo certo. Alguns automóveis apresentam baixo desempenho no Crash Test (teste de impacto), colocando sua segurança em risco.

Atualmente, os 5 carros menos seguros, de acordo com o teste de colisão do Latin NCAP, vendidos no Brasil são:

  1. Fiat Argo – Nota 0 no teste de impacto.
  2. Fiat Cronos – Nota 0 no teste de impacto.
  3. Ford Ka – Nota 0 no teste de impacto.
  4. Hyundai HB20 – Nota 0 no teste de impacto.
  5. Renault Duster – Nota 0 no teste de impacto.

5- Faça o test drive antes de escolher o veículo certo

As avaliações gratuitas são uma parte importante do processo de compra de um carro. Você pode fazer um test drive para verificar se ele tem o tamanho, formato e recursos apropriados para você antes de tomar uma decisão final. 

É nesse momento que você pode verificar a qualidade da transmissão, freios, aceleração e suspensão.

As concessionárias disponibilizam os veículos mais procurados para test drive imediato. Mas também é possível agendar a avaliação para um modelo exclusivo.

Também é recomendado que você faça o teste com mais de um automóvel, de marcas diferentes, para comparar o desempenho e escolher o veículo certo.

6- Escolha uma boa concessionária

Escolher a concessionária certa é tão importante quanto escolher o veículo certo, pois isso determinará o preço, a confiabilidade e a garantia.

Uma boa concessionária encontrará o carro ou moto ideal, com um valor justo. Empresas fortes e com boa reputação jamais venderão um automóvel que tenha um histórico de problemas. 

Lembre-se de que se um vendedor tiver um preço inferior à média para um veículo em boas condições, é mais provável que haja algo de errado, como um vício oculto, por exemplo.

7- Vai escolher um veículo usado? Confira a documentação!

Comprar um carro usado geralmente é mais econômico, mas também envolve mais riscos. Você deve sempre inspecionar a documentação antes de escolher o veículo certo.

Certifique-se de que não há multas pendentes ou impostos não pagos. Se você adquirir um veículo com histórico de multas e taxas em aberto, pode sofrer problemas legais, como possível confisco do seu veículo pelas autoridades até a regularização.

Para obter mais informações, você precisará solicitar a documentação do veículo e anotar o número da Placa e RENAVAM. Depois, acesse o site do Detran e verifique se há alguma pendência.

8- Ouça o seu coração para escolher o veículo certo

Ao considerar suas opções, um dos aspectos mais importantes é avaliar como seu carro faz você se sentir quando você o dirige. Fazer as contas e verificar o orçamento ideal é importante, mas acima de tudo é preciso encontrar o equilíbrio em razão e emoção.

Considere pontos importantes como:

  • espaço disponível na sua garagem;
  • quem vai dirigir na maior parte do tempo;
  • o tipo de terreno no qual o veículo rodará: cidade plana, com morros, rodovias ou estrada de terra;
  • condições climáticas da região: cidade muito quente, fria, chuvosa ou que sofre com enchentes frequentes;
  • motivos para aquisição do veículo: executar tarefas do dia a dia, viajar…



Escolha a sua cor preferida, os diferenciais e acessórios que fazem sentido para a sua rotina e boa compra.