Logo Zignet branco

| Blog

Como Fazer Chupeta na Bateria do Carro?

Tempo de leitura: 5 minutos
Chupeta na Bateria do Carro?
Índice do conteúdo
Rate this post

Nem todo mundo sabe como fazer a transferência de carga na bateria do carro, ou como é popularmente conhecida, a chupeta. Mas é interessante conhecer o procedimento porque nunca se sabe quando será necessário.

Embora não deva ser realizado com frequência, mesmo carros novos podem precisar fazer transferência de carga em determinadas situações de emergência. 

Saiba o que é e os cuidados necessários para fazer a chamada chupeta se encontrar a bateria descarregada.

21

O que é uma chupeta na bateria do carro?

O termo “chupeta na bateria do carro” é uma expressão popular usada para descrever o ato de conectar uma bateria na outra para fazer uma transferência de carga.

Assim, é como se a bateria descarregada “chupasse” a carga do outro equipamento, “voltando à vida”. 

Há várias situações em que a bateria do carro pode perder a carga. Uma das causas pode ser o esquecimento de algum equipamento elétrico ligado, como rádio, luz interna, faróis, lanternas e ar-condicionado.

A bateria também pode descarregar se houver algum dispositivo em pane que está roubando carga, ou ainda se ela estiver no fim da sua vida útil. Por isso é bom sempre checar a bateria nas revisões programadas.

O que acontece é que a bateria é a responsável pelo acionamento do motor de partida. Então se ela não tiver carga suficiente, o carro não liga. 

O que você precisa ter para a transferência de carga

O ideal é você acionar a assistência ao veículo do seguro do carro, se houver. Caso não tenha ainda um seguro auto, o jeito é você chamar um eletricista particular ou economizar, fazendo você mesmo o procedimento.

Dar carga à bateria do carro não é uma tarefa complicada, mas requer alguns cuidados e acessórios. Assim, a primeira coisa que você precisa é de um outro carro com uma bateria em bom estado. 

Além disso, é preciso ter um cabo específico para dar chupeta na bateria. Chamado de cano de ligação direta, ele pode ser encontrado facilmente em qualquer loja de autopeças. É ele que fará a conexão entre as duas baterias, possibilitando a transferência de corrente.

 

Passo a passo para fazer a chupeta na bateria do carro

Agora preste atenção nos detalhes deste passo a passo, porque eles podem fazer bastante diferença. 

  1. Mantenha os dois carros bem próximos, porque o cabo precisa ligar a bateria de um à bateria do outro.
  2. Cuide para que todos os dispositivos elétricos de ambos os carros estejam desligados: rádios, luzes, faróis etc. Abra o capô dois dois veículos e localize a bateria.
  3. Pegue o cabo vermelho e comece conectando uma ponta no polo positivo (indicado pelo sinal “+”) da bateria sem carga. Conecte a outra ponta no polo positivo da bateria cheia.
  4. Faça o mesmo com o cabo preto, agora fazendo a ligação negativa (“-”), conectando uma ponta na bateria sem carga e outra no polo negativo da bateria cheia.
  5. Cuidado para não encostar as pontas do cabo em qualquer coisa metálica depois de estarem conectadas. Isso causará faíscas e possíveis choques elétricos.
  6. Ligue o carro que está fornecendo energia. Se a descarga da bateria não tiver sido muito alta, só isso já será suficiente para ligar o carro com problema.
  7. Se o carro pegar, mantenha os carros ligados e conectados por cerca de 5 minutos para completar a carga. Passado esse tempo, desligue o carro com a bateria boa e desconecte o cabo da bateria que está fornecendo carga, mantendo o carro com problema ligado e com todos os equipamentos elétricos desligados. Assim você evita um pico de força do alternador, que passará a funcionar mais intensamente quando o cabo for desconectado.
  8. A chupeta da bateria está concluída. Feche o capô e mantenha o motor funcionando por mais alguns minutos antes de sair com o carro.

O que eu faço se a chupeta não der certo?

O ideal é fazer um teste, desligando e ligando novamente a chave alguns minutos depois. Como a bateria descarregada deve estar com a carga completa, o carro deverá dar a partida normalmente.

Se isso não acontecer e ele voltar a “morrer”, não conseguindo ligar novamente, o problema pode ser mais sério do que uma simples descarga. Nesse caso, é melhor chamar um reboque ou socorro mecânico.

O mesmo vale para se o carro não ligar mesmo depois da chupeta. Você pode repetir o procedimento, mas no máximo 3 ou 4 vezes. Depois disso, a persistência pode acabar causando danos maiores ao carro.

Em média, uma bateria tem cerca de 3 anos de vida útil. Então, se a bateria for nova, vale a pena investigar qual é o motivo da descarga. Mas se ela já estiver perto do prazo de validade, provavelmente será melhor fazer a troca.

 

Dicas e cuidados ao fazer chupeta na bateria

A chupeta na bateria é feita da mesma forma em carros manuais ou automáticos. Mas, nesse último caso, não use o recurso de fazer o veículo pegar no tranco – empurrar o carro engrenado para que dê a partida ao tirar o pé da embreagem. 

O motivo é óbvio: o carro automático não tem embreagem – e a manobra pode causar danos muito mais sérios no veículo.

Outro cuidado, principalmente quando a bateria está muito descarregada, é não sair com o carro logo após a chupeta. Deixe o motor ligado com o carro parado por cerca de 15 a 20 minutos antes de seguir viagem, melhorando as chances dele ligar novamente após ser desligado.

A chupeta não estraga o carro nem a bateria, mas é preciso atenção na hora de conectar os cabos para não errar os polos. E redobre os cuidados se a transferência de carga for feita na chuva, afinal este é um equipamento elétrico. Então procure fazer o procedimento sob uma cobertura e evite que a água caia nos pinos de recarga.

 

A Zignet está sempre ajudando o motorista

Nunca se sabe quando uma situação de emergência o fará precisar realizar a transferência de carga na bateria do carro. Por isso, procure seguir essas dicas à risca. Mas, se ficar com dúvidas ou medo de realizar o procedimento, não hesite em chamar o seguro ou um socorro mecânico de confiança.

Além disso, você pode contar sempre com a Zignet para ajudar nos pagamentos e manter o controle dos débitos veiculares e a documentação do carro em dia.
Na Zignet é possível consultar o IPVA para verificar pendências e garantir que não há débitos associados ao veículo.

A plataforma também oferece parcelamento de IPVA, multas, taxas etc. – quanto de boletos em geral em até 12X no cartão de crédito.

Assim o orçamento fica mais leve e sobra mais recursos para cuidar do carro.

Venha conferir todas as vantagens da Zignet no site e descubra mais dicas no nosso Blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Compartilhe nas redes sociais

Últimas publicações