Logo Zignet branco

| Blog

Gestão da Diversidade e Inclusão: Estratégias para Promover um Ambiente de Trabalho Equitativo e Respeitoso

Tempo de leitura: 6 minutos
Colleagues giving a fist bump
Índice do conteúdo
Rate this post

Crie um ambiente de trabalho mais saudável e envolvente planejando as estratégias de Gestão de Diversidade e Inclusão, e melhore sua marca empregadora!

Já imaginou um ambiente de trabalho onde os colaboradores se sentem motivados e terminam o dia gratificados a ponto de compartilhar as boas experiências com as outras pessoas? Se você gostaria que essa fosse a sua empresa, saiba que a gestão de diversidade e inclusão tem tudo a ver com isso.

Criar um ambiente corporativo no qual as diferenças não são apenas respeitadas, mas também valorizadas, e a pluralidade de pessoas agrega valores à produção, é a meta das empresas que buscam conquistar e reter os melhores talentos do mercado.

E não chega a ser uma tarefa difícil, mas sim extremamente estratégica. É preciso envolver as lideranças nesse objetivo e adotar uma Gestão de Diversidade e Inclusão bem planejada e focada em resultados.

Quer saber como? Leia esse artigo até o fim para saber tudo sobre o assunto e conheça algumas estratégias eficazes para adotar na sua empresa!

 

O que é Gestão de Diversidade e Inclusão?

A Gestão de Diversidade e Inclusão é uma abordagem estratégica para criar um ambiente de trabalho mais saudável socialmente, mais inclusivo. Nele, as experiências individuais de cada colaborador são reconhecidas, respeitando e valorizando diferenças e garantindo a igualdade de oportunidades.

Dessa forma, você aumenta o sentimento de pertencimento da equipe. Cada membro contribui de forma efetiva com suas experiências pessoais — relacionadas a etnia, sexo, nacionalidade, idade, raça, orientação sexual e cultural etc. — melhorando a criatividade e a produtividade do time.

Além disso, o clima organizacional também se torna mais positivo, porque as pessoas também aprendem a lidar e conviver com personalidades e histórias diferentes, criando relacionamentos de trabalho que agregam novos valores às próprias experiências. 

Benefícios de um ambiente inclusivo

São vários os benefícios da diversidade no ambiente de trabalho. Além de equipes mais satisfeitas, inovadoras e produtivas, a empresa socialmente responsável também ganha mais respeito do consumidor, cada vez mais engajado com as causas sustentáveis.

Mas há muitos outros benefícios da diversidade, conheça alguns dos principais:

1. Mais criatividade e inovação

A troca de conhecimento nas equipes formadas por pessoas com diferentes formações e perspectivas geram uma maior fluidez de ideias e, consequentemente, soluções mais assertivas e inovadoras para projetos e problemas.

2. Maior rapidez e produtividade

A reunião de diferentes perspectivas e visões aumenta a velocidade do encontro de soluções e tomadas de decisão, melhorando a produtividade como um todo. E, com isso, também a lucratividade da empresa.

3. Atração e retenção de talentos

A diversidade promove a justiça e equidade no ambiente de trabalho, que se torna mais saudável e atraente. Os melhores talentos buscam empresas com bom clima organizacional, onde tenham oportunidades reais de crescimento e suas ideias sejam efetivamente valorizadas. Esse ambiente mais estimulante também retém os melhores talentos.

4. Maior conexão com diferentes clientes e mercados

Um time diversificado tem mais capacidade para compreender e atender as necessidades de um público variado. Dessa forma, melhora também a experiência do cliente, que se reflete em maior sucesso comercial.

 

Conheça os principais desafios enfrentados pelas empresas

A Gestão de Diversidade e Inclusão demonstra um compromisso da empresa com a sociedade. No entanto, se investir na promoção de uma cultura de respeito às diferenças e valorização de grupos de minorias melhora a imagem da marca empregadora, para chegar lá é preciso enfrentar alguns desafios.

1. Criar políticas específicas para a sua realidade corporativa

Apesar de haver estratégias comuns às empresas, quanto mais personalizadas elas forem, mais assertivas também serão. Então, antes de mais nada, é preciso compreender profundamente a rotina de trabalho da empresa para criar normas e ações específicas às necessidades da corporação.

Além disso, pesquise para entender qual é a diversidade da equipe e quais são os principais obstáculos enfrentados por seus colaboradores. Só assim conseguirá criar uma cultura organizacional realmente inclusiva.

2. Combater o preconceito já existente

O preconceito é uma construção social que pode se manifestar de formas bastante sutis. E até mesmo inconscientes, através de atitudes replicadas sem a noção exata do quanto são preconceituosas.

Procure promover rodas de discussão, palestras, exibição de filmes, oficinas, incentivo à leitura e outras ações que despertem a empatia e a compreensão de gatilhos preconceituosos.

3. Modificar estrutura física e a forma de comunicação

A Gestão de Diversidade e Inclusão deve prever modificações físicas na empresa para facilitar a mobilidade de pessoas com dificuldade de locomoção, como cadeirantes. 

Por outro lado, outro desafio é criar um sistema de comunicação inclusiva para garantir a integração com estrangeiros e pessoas com deficiências auditivas ou de fala. O ideal é ter consultoria de especialistas no assunto para garantir a inclusão destes grupos na comunicação da empresa.

4. Vencer a resistência em relação às mudanças

Muitas pessoas têm grande resistência às mudanças, que, nesse caso, devem ser estruturais, culturais e de rotina. É preciso deixar claro o propósito dessas transformações e buscar meios de implantá-las sem reduzir o nível de satisfação dos colaboradores com a empresa. Busque sempre o feedback dos funcionários e analise suas sugestões.

5. Alinhar a nova cultura organizacional

Toda empresa, de forma planejada ou espontânea, tem uma cultura organizacional. O padrão de normas e comportamentos já existentes deve ser estudado e revisto para passar a incluir ações, condutas e processos inclusivos. As lideranças são muito importantes na criação de novos hábitos e costumes no ambiente de trabalho, servindo como exemplos e referências de atitudes.

 

Conheça algumas boas práticas que geram mudanças significativas

Agora que você já sabe a importância da Gestão de Diversidade e Inclusão e os benefícios que traz para sua empresa e colaboradores, é hora de saber como colocar em prática.

1. Faça um recrutamento diversificado

A busca pela diversidade deve começar já no recrutamento. Procure montar uma equipe com candidatos de diferentes origens, culturas, raças, sexo, habilidades, experiências etc. Essa pluralidade resulta em novas perspectivas e ideias, levando inovação e agregando valor aos setores.

2. Estimule o diálogo e a troca de ideias

É preciso interação entre os colaboradores, em um ambiente corporativo em que as pessoas se sintam à vontade para expressar suas opiniões e compartilhar experiências sem medo de julgamento preconcebidos. 

3. Crie políticas de proteção

As pessoas precisam se sentir confortáveis para relatar comportamentos ou atitudes preconceituosas. Crie políticas de proteção contra discriminação, com canais de comunicação abertos e seguros e programas contra assédio e também respeito aos feriados das mais diversas religiões, por exemplo.

4. Seja o primeiro

Como já dissemos, o papel das lideranças é fundamental na criação de um ambiente de trabalho inclusivo e diversificado. O gestor de RH e todos os demais líderes devem dar o exemplo com comportamentos e atitudes concretas. 

Aja de forma natural, mostrando como pode ser fácil rever preconceitos e abandonar discriminações, valorizando a diversidade e as vivências individuais de cada colaborador. 

 

Implante e monitore para manter resultados

Promover a igualdade de oportunidades valorizando a diversidade entre os colaboradores é criar um ambiente de trabalho mais saudável e prazeroso, que contribui para o bem-estar físico e emocional dos colaboradores. 

A produtividade aumenta, a pluralidade de ideias leva a soluções inovadoras e mais inteligentes, há o fortalecimento da marca empregadora e a imagem da empresa é beneficiada interna e externamente. 

Mas não esqueça que essa é uma estratégia que deve ter um monitoramento contínuo, sempre com o comprometimento das lideranças com a cultura organizacional inclusiva.

A Zignet valoriza a cultura organizacional inclusiva e promove a diversidade em seu ambiente de trabalho. Por isso estamos sempre prontos para ajudar você a implantar as boas práticas em Gestão de Diversidade e Inclusão.

Aproveite para conferir outros conteúdos como esse no nosso e Blog e continue acompanhando as dicas para a sua empresa!

 

Foto do CEO da Zignet Paulo Loffreda

Paulo Loffreda é um empreendedor e investidor atuante nos cenários empresariais do Brasil e dos Estados Unidos. Fundador e sócio da ZIGNET Instituição de Pagamento em São Paulo, lidera a inovação na tecnologia financeira. Além disso, como fundador e sócio da PlusA Real Estate Development em Orlando, destaca-se em investimentos e desenvolvimentos imobiliários nos EUA. Foi sócio fundador da Planvale Benefícios adquirida pelo UP Group e como fundador e ex-presidente nacional da CEBRASSE – Central Brasileira do Setor de Serviços, sua trajetória é marcada por contribuições significativas para o setor empresarial brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Compartilhe nas redes sociais

Últimas publicações